Adenomiose - Informação sumária

A adenomiose é uma situação sub diagnosticada, contudo, graças ao desenvolvimento e expansão da embolização uterina, o interesse por esta entidade tem aumentado.
Consiste na presença de endométrio, a camada mais interna do útero, na camada muscular. A adenomiose pode ser difusa invadindo todo o útero, ou focal com invasão de apenas uma área do útero, o adenomioma, que se pode confundir com um fibromioma, particularmente na ecografia. O diagnóstico é feito pela Ressonância Magnética. A ecografia é pouco sensível para o diagnóstico de adenomiose. Está muitas vezes associada à endometriose e consiste na sua extensão ao útero.

A adenomiose pode ou não acompanhar-se de fibromiomas. As principais queixas da adenomiose são hemorragias menstruais graves, dores intensas, e sintomas devido ao aumento de dimensões do útero e do abdómen. Está geralmente associada a infertilidade.
Existem já algumas publicações sobre embolização das artérias uterinas na adenomiose. Na nossa casuística, temos 151 doentes já tratadas, tendo obtido melhoria da sintomatologia na maioria 80% das doentes com adenomiose. Nove das doentes que tratamos tiveram gravidez normal e recém nascido sem problema após embolização.
O tratamento hormonal ou o dispositivo intrauterino com hormonas pode acompanhar-se de melhorias transitórias. Contudo o tratamento efectuado na maioria dos casos é a histerectomia, que é o único tratamento curativo. Como alternativa, efectua-se cada vez mais a embolização no tratamento da adenomiose. Com a embolização verifica-se melhoria na maioria das doentes portadoras de adenomiose. Contudo em cerca de 10% pode verificar-se recidiva dos sintomas necessitando de nova embolização. Verifica-se preservação do útero em 97% das mulheres com embolização com sucesso.
A adenomiose é mais frequente em pacientes que já tiveram filhos, contudo pode surgir em mulheres que nunca engravidaram.
O trauma uterino durante o parto e infecções após o parto tem sido mencionados como possíveis causas.
A parede posterior do útero é mais frequentemente envolvida do que a parede anterior.

Cerca um quinto de pacientes com idade inferior a 40 anos são portadoras de manifestações clínicas de adenomiose mas a maioria ocorre entre os 40 e 50 anos.

A Ressonância Magnética é muito importante para o diagnostico de adenomiose, notando-se que a zona de junção é superior a 12 mm e observam-se sinais de alta intensidade no miométrico.


a – Ressonância magnética – zona cinzenta de 3.29 cm de espessura
(zona de junção devido a adenomiose).

b – RM 6 meses depois – zona escura por redução da vascularização
e da espessura da zona de adenomiose para 1.93 cm, como resultado da embolização.

Partilhe este conteúdo

Comentários: 117

  1. Ivana luiza says:

    Tenho 34 anos, fui diagnosticada com adenomiose, estou tentando engravidar a 1 ano, meu utero está com um volume de 223 centímetros cubicos. Quero muito engravidar. O que fazer?

    Por favor me ajude ……… Socorro ….sinto tantas dores ,cãibras ,fisgadas enfim no tenho vida . Ninguém consegue me ajudar nenhum médico responde meus comentários. Me ajudem sofro de mais .

  2. Pina says:

    Bom dia Sra. Ivana,

    Pode fazer o tratamento de embolização para poder melhorar a sua situação. Obrigada.

    Os tratamentos de miomas são às 2ªs Feiras.
    Deverá fazer Consulta na 3ª feira anterior e RM depois.
    Poderá viajar 5 dias depois do tratamento.
    Para o efeito deverá contactar-nos previamente antes de marcar a viagem, que poderá ser marcada no fim-de-semana.
    Consulte o nosso site: http://martinspisco.hslouis.pt

    Melhores Cumprimentos,

    Vanessa Fernandes

  3. Danielli says:

    Olá. Tenho 39 anos, estou tentando engravidar faz 2 anos e meio, já fiz 2 FIVs . Há um mês fiz uma RM e foi diagnosticado que tenho adenomiose. Tenho dores horríveis todo mês e no segundo dia de menstruação tenho um fluxo bastante intenso.
    O que seria essa embolização? Onde vcs estão localizados? Aguardo retorno.’Muito obrigada!!

  4. Pina says:

    Bom dia Sra. Danielli,

    Poderá marcar consulta através do email: s.angiografia@hslouis.pt ou pelo telefone: 21 321 65 57.
    O hospital fica na baixa-chiado bairro alto.

    Cumprimentos,

    Vanessa Galha

  5. Thalya says:

    Tenho 15 anos foi diagnosticada cm adenomiose faz 1 mês sinto dores orrives estou cm o volume do meu útero de 120 cúbicos oq posso fazer pra pelo menos tratar dessas dores não aguento só tenho 15 anos tenho muito medo de atrapalhar ter filhos no futuro.

  6. Eu fui diagnosticada com adenomiiae gostaria de saber se eu posso fazer exercícios de musculação, ou seja eu gosto de pegar peso.

  7. Gislaine Marquete says:

    Boa tarde!!

    Gostaria de saber se quando tem adenomiose, completando a idade de 50 anos, interfera na paralização da menstruação?

  8. responderemos por email

  9. Ana cristina says:

    Sou uma jovem de 35 anos mae de 4 filhos gracas a deus,mas ouve um dia que nao aguentava de tantas dores adominais e com ambudaci de sangue em 2014 foi diagonisticado uma andomiose mas a minha medica nao se preocupou se um pouco dive mais ou menos 4 anos com dores na barriga fortes…..em 2018 fiz de novo exames e nao tinha nada vegam bem ate onde vai esta situacao…. Entredando comecei de novo com fortes dores e idas as urgencias pra fazer tratamentos na veia …..ate que passamos pra uma ciurgia retira o utero porque tinha miomas, mas nao era bem isso qual foi o meu espanto que na biopsia do utero veio o resultado de a doenca de adenomiose….. Mas so tenho tres meses de ciurgia e voltaram as fortes dores adominais e bastantes corrimentos verdes e amarelos bem essa e a realidade da minha historias
    Beijinhos

  10. responderemos por email

  11. Elizangela Andrade says:

    Tenho 49 anoa 3 abortos espontâneos e fui diagnosticada com ademiniose, queria ter um bb, e caro? Gostaria de fazee tratamento para twr um bb, pois Avaí demorar para entrar na menopausa

  12. responderemos por email

  13. Vania says:

    Gostaria de saber se tem filiada clínica no Brasil

  14. Boa tarde,

    Os tratamentos de embolização são realizados aqui em Portugal e não temos nenhuma clinica no Brasil.

    Cumprimentos

  15. Edivania Maria de lima says:

    Olá tenho dois filhos , 26 anos e fui diagnosticada com adenomiose.. estava tentando o terceiro filho . Estou bem fisicamente só o aumento de sangramento não sinto dores nada além do sangramento..!minha dívida é como já tive dois filhos . Será que tenho chance de engravidar novamente ? E de sim é muito arriscado já pensei em pular a e tente logo o fiv

  16. responderemos por email

  17. Cláudia Santos says:

    Bom dia,

    Tenho 34 anos e sofro de adenomiose e endometriose. Já fiz uma Fiv que não deu certo e recentemente uma ICSI que resultou em aborto espontâneo. Gostaria, por favor, que me enviassem por e-mail os custos inerentes ao tratamento por embolização e as modalidades de pagamento.

    Cumprimentos,

    Cláudia Santos

  18. Emanuelle says:

    Ola! Tenho 39 anos, 3 filhos, eu e meu marido estamos tentando o quarto filho. Na minha ultra sugeriu que tenho adenomiose. Consegui engravidar agora em fevereiro e perdi com 5 semanas, mesmo tomando utrogestan. Como estou numa corrida contra o tempo por causa da minha idade. Queria saber o que seria possível fazer para conseguir levar a gravidez com sucesso? Sei que adenomiose dificulta a implantação, fixação do embrião no útero. Desde já agradeço muito a atenção.

Deixe o seu comentário: