Fibromiomas - Resultado da embolização

Com a embolização ocorre um corte na alimentação dos fibromiomas. Tal facto conduz à interrupção do seu crescimento e à redução das suas dimensões. Esta faz-se de forma gradual e progressiva pelo menos até aos 5 anos, contudo, a maior redução verifica-se nos primeiros 6 meses. Nesta altura a redução de volume dos fibromiomas é de 20 – 50% e a redução do volume do útero de 10 – 40%. Simultaneamente, verificou-se uma redução dos sintomas em cerca de 90% das pacientes referindo a maioria acentuada melhoria. Por tal motivo, as pacientes que têm aumento de volume do abdómen, causado pelo fibromioma observam uma redução progressiva das suas dimensões. Algumas vezes a redução é imediata.

Resultado da embolização 1
500ª EAU:
a, b) antes da embolização – abdómen aumentado de volume por volumoso fibromioma.
c, d) Imediatamente após a embolização já se nota redução de volume do abdómen.


a,b, c) Aumento de volume do abdómen por fibromioma
d, e) Imediatamente após a embolização verifica-se redução do volume do abdómen.
f) Seis meses depois da embolização continua a redução de volume do abdómen.

Mais importante do que a redução das dimensões, é o facto de não voltarem a crescer devido a interrupção da sua vascularização ou seja, é-lhes cortado a alimentação.

 

Para comprovar a eficácia da embolização efectua-se ressonância magnética 6 meses após a embolização.

Ressonância Magnética
a) Duas zonas arredondadas cinzentas (setas) devido a fibromiomas.
b) Seis meses depois observa-se redução de dimensões e cor escura devido a isquémia, ou seja, redução da vascularização do fibromioma.

Se a paciente desejar, poderá efectuar Ressonância Magnética também aos 18 e 36 meses e radiografia da pélvis aos 3 anos, para continuar a observar a evolução favorável da embolização, com redução do volume e a calcificação aos 3 anos.

Progressiva redução do volume durante 5 anos após a embolização.
Para comprovar a eficácia da embolização efectua-se ressonância magnética 6 meses após a embolização.

a) antes da embolização de volumoso fibromioma uterino, cor cinzenta p0r conter vasos sanguíneos;
b, c) 6 e 12 meses após a embolização, fibromioma de menores dimensões e cor escura por isquémia, ou seja ausência de vasos;
d) 3 anos após a embolização observa-se calcificação do fibromioma.


Radiografia da pélvis aos 3 anos após embolização: fibromioma calcificado (seta).

A hemorragia pára, normalmente, logo após a embolização, pelo que a anemia melhora. Temos algumas doentes que estavam com graves hemorragias e que terminaram imediatamente após a embolização. Os períodos menstruais prolongados também diminuem. Nalgumas doentes, diminui o fluxo menstrual, contudo, a duração dos dias da menstruação mantém-se.

Geralmente a menstruação no período a seguir à embolização já é menos abundante. Porém, algumas vezes, só se notam os resultados decorridos 2 a 3 meses. Nestas raras excepções, a hemorragia pode ser mesmo mais abundante que anteriormente. Tal facto deve-se à coincidência da menstruação com a hemorragia resultante da embolização, não tem importância, sendo transitório, pois as perdas hemorrágicas reduzir-se-ão com toda a certeza, no mais tardar 6 meses após o tratamento. O aumento da hemorragia pode também dever-se ao facto de o mioma estar a desfazer-se, notando-se então alguns pequenos fragmentos.

A menopausa precoce por insuficiência ovárica pode ocorrer raramente, em cerca de 1% em doentes acima dos 45 anos. Pode ocorrer um atraso temporário de 2 – 3 meses na menstruação após a embolização.

A dor, se for causada pelo fibromioma, também reduz ou desaparece.
Dor ou desconforto das pacientes durante as relações sexuais também desaparecem na maioria dos casos.

A necessidade de urinar muitas vezes, a dificuldade de urinar ou sensação de peso sobre a bexiga também passam pouco tempo após a embolização.

Algumas das nossas pacientes tratadas, há mais de 5 anos, efectuaram RM anual e puderam verificar que a redução das dimensões dos fibromiomas continuou até aos 5 anos.

Após a embolização a quase totalidade das pacientes refere melhoria da qualidade de vida e do seu estado de espírito, tornam-se mais optimistas, com melhor disposição para as suas vidas pessoal e profissional, passam a dormir melhor, e a ter mais espírito criativo.

O facto de a mulher continuar a possuir o útero, o órgão fundamental sob o ponto de vista de feminilidade, é muito importante e justifica a melhoria que se nota a nível psíquico.

A par da melhoria clínica, a RM efectuada periodicamente revela a redução de dimensões do útero e do fibromioma e o grau de isquémia do fibromioma, ou seja a redução da sua vascularização. Este último aspecto é o mais importante porque garante o êxito do tratamento. Uma isquémia, ou seja, redução da vascularização superior a 90% é mais importante do que a percentagem de redução do fibromioma e garante que o fibromioma não voltara a crescer.

RM Pélvica
RM Pélvica:
a) antes da embolização: dois volumosos fibromiomas (seta) e outros de menores dimensões (cabeça de seta).
b) Uma semana após a embolização – redução das dimensões dos fibromiomas, de cor escura por isquémia, ou seja, redução de vasos sanguíneos.
c) Um ano depois – maior redução do volume dos fibromiomas que continuam de cor escura.

A paciente pode regressar à sua actividade profissional cerca de uma semana após o tratamento, contudo, muitas das doentes tratadas regressam às suas actividades profissionais no dia seguinte após a embolização.

Se a embolização não der resultado ao fim de 6 meses, casos raros, poderá será repetida, pagando apenas 2.000€. Só deverá tentar engravidar 6 meses após a embolização. Das doentes tratadas no Hospital Saint Louis, já engravidaram 67 que não o conseguiam antes, das quais 50 já tiveram o seu filho, sem qualquer problema durante a gravidez ou parto.

Apesar de não desaparecerem por completo, os fibromiomas ficam atrofiados e inactivos, deixando de causar sintomas. Nalguns casos, a melhoria dos sintomas é imediata após a embolização. Logo no primeiro período menstrual a hemorragia e a dor melhoram na maioria dos casos de forma considerável.

Esta técnica, tem menos riscos que as outras técnicas, não afecta a fertilidade e a recuperação é menos dolorosa e mais rápida.

Partilhe este conteúdo

Comentários: 22

  1. raimunda melo says:

    em aracaju e possivel fazer embolizaçao

    aonde ?? por favor me ajude

  2. elizabetep says:

    Exma. Sra.

    Não sei, mas em São Paulo o Dr. Nestor kivilevn faz.

  3. Mel Barreiro says:

    Gostaria de saber se apos o procedimento de embolização uterina também pode-se verificar o ganho de peso?
    Pergunto, porque eu mantive um peso regular de 55 a 58 quilos por ’20 anos’, comendo sem grandes preocupaçoes, e apos a cirurgia, que fiz ha ‘2 anos e meio’, fui ganhando peso e hoje estou assustada porque estou com pelo menos 15 quilos a mais… Meu corpo mudou radicalmente, mas meus habitos seguem os mesmos.
    Estou achando muito estranha esta mudança fisica, justo apos a cirurgia… E mais estranho que nao foi feita nehuma observaçao a respeito disso por meu medico ou no relato ou estudo dos casos.
    Aguardando a sua resposta, agradeço antecipadamente.

  4. Mel Barreiro says:

    O tratamento por embolização uterina também pode causar ganho de peso?

  5. Maria Alves Campos says:

    Moro em BH Minas Gerais e gostaria de saber onde se faz o procedimento de embolização.

  6. Sandra says:

    Em Aracaju Se, possivel fazer essa tecnica de embolizaçao.

  7. eu maria monteiro tenho um fibroma do corpo,fundo 58,7mmde maior diâmetroque compracom 56mmno exame anterior,controlar por ecografia endovaginal.sera que mesmo tendo este fibromioma deste tamanho nao me conseguem por o aparelho o diu ou o mirena porque eu me cinto muito orada da cabeça desque comecei há tumar há pirula comecei há ter problemas de tençois altas gostaria de alguem me dice-se alguma coisa sobre esto ou entao se há algum aparelho ke deminuia o fibromioma ke tenho .como faço para conseguir este problema ou se eu se um dia engravidar de novo se tenho a algum problema ou de engravidar ou quando estiver gravida ou se há algum citio que me poem o aparelho .agradeçe que alguem me responda se há alguma soluçao para o meu problema .

  8. manuela pedro says:

    por favor agradecia que me dessem ou enviassem o vosso endereço completo porque preciso de fazer uma embolização convosco e moro em angola e gostaria de contactar-vos.

  9. elizabetep says:

    A morada do Hospital é: Rua Luz Soriano,182 1200-049 Lisboa e o telefone é: 213216557

  10. marisa says:

    aonde posso fazr aembolizacao por favor me ajudem. luanda

  11. elizabetep says:

    Pode fazer no Hospital St. Louis. O contato para marcação de consultas é : 213216557

  12. Abraão says:

    Minha esposa tem mioma uterino já diagnosticado com 12 cm, gostaríamos de fazer embolização nós moramos em Angola, queremos saber onde e quais os procedimentos para tal. Por favor precisamos de vossa ajuda ns vamos onde quer que seja para isso.

  13. Pina says:

    Responderemos por email

  14. neide says:

    Olá, tenho 35 anos, fiz a embolizacao e estou muito satisfeita com o resultado. Muito prática e o melhor posso engravidar. E quanto a gango de peso acho ! não tem nada a ver, pelo mesmo comigo só vi vantagens. Olha sentia muito desconforto não dormia e passava s noite urinando no período menstrual, e sangrava muito, ja estava mestrando 15 dias, muito feliz com o resultado!

  15. Sandra says:

    Fiz a embolização em 09/2013, tinha 38 anos e entrei em menopausa precose, já fiz de tudo e o quadro não reverteu. Alguns médico me dizem que não foi da embolização, mas tudo aconteceu depois que fiz, os calores, falta da mesntruação etc, eu ainda quero engravidar mas quanto mais o tempo passa e mais dificil.

    Sandra

  16. Pina says:

    resposta por email

  17. Stefanny says:

    Olá tenho 23 anos e fui diagnosticada com mioma subseroso e gostaria de saber essa tecnica da embolização se aplica nesse tipo de mioma e onde aqui no rio eu consigo fazer isso!?

  18. Pina says:

    vai ser respondido por mail

  19. Catarina Filipe says:

    Olá! sou a Catarina e sou angolana,fiz uma embolização no dia 30 de Junho do ano passado e o tamanho não reduzio será que é possível isso acontecer?

  20. Pina says:

    sera respondido por email

  21. Antonica custodio says:

    Fiz uma ecografia em 2015 e foi detectado dois mioma alguém deu me a indicação do vosso hospital e pretendo estar aí no dia 7 de outubro do ano corrente gostaria de ter uma ideia dos preços. Obrigada

  22. Pina says:

    Boa Tarde, a particular o custo varia consoante o tamanho do maior mioma.
    Envie email para: s.angiografia@hslouis.pt para mais detalhes.

Deixe o seu comentário: