Hiperplasia Benigna da Próstata - Novo tratamento - Diagnóstico

O diagnóstico faz-se através de uma história clínica, que vai classificar o paciente em pouco, leve ou muito sintomático. Um exame físico detalhado, incluindo um toque rectal (exame digital através do ânus) é realizado. A dosagem do antígenio prostático específico (PSA) é de vital importância para a avaliação, pois permite a detecção precoce do cancro da próstata. Se o PSA tiver um valor superior a 4, deverá efectuar-se biópsia para excluir tumor maligno.  Outros exames laboratoriais são geralmente solicitados, incluindo Urina II, Glicemia, Colesterol, Triglicerideos, Hemograma, V.S., Creatinina e Ureia. O paciente deve igualmente efectuar fluxograma urinário.

Os possíveis exames de imagem são a ecografia pélvica e com sonda endo-rectal, para medição dos 3 diâmetros e volume da próstata. Estes exames deverão ser de qualidade, para avaliar rigorosamente a percentagem de redução do volume da próstata, pelo que serão sempre efectuados nos mesmos consultórios. Deverá igualmente efectuar o fluxo urinário e o resíduo vesical post miccional. A fim de obter bons resultados os pacientes devem ser creteriosamente seleccionados. Problemas relacionados com a bexiga podem ter sintomas idênticos, por isso nalguns pacientes é necessário fazer o estudo urodinâmico. A angiografia obtida por TAC (Angio Tac) permite a observação da anatomia dos vasos pélvicos e o seu envolvimento pela ateroesclerose. Tal é de grande importância, pois indica a possibilidade de efectuar a embolização ou excluir este tratamento.

Estes exames deverão ser de qualidade para avaliar rigorosamente a percentagem de redução do volume da próstata após a embolização. Pela angiografia obtida pela TAC observa-se a anatomia de vasos pélvicos e o seu envolvimento por arterosclerose. A informação dada pelo Angio Tac é preciosa, contudo não é 100% segura, pois por vezes podem não ser evidentes pequenas placas de aterosclorose que  só são visíveis pelo Angiografia obtida no dia de tratamento através do cateter.

Fig. 1 - Ecografia Pélvica para visualização e medição dos diâmetros da próstata.

Fig. 1 – Ecografia Pélvica para visualização e medição dos diâmetros da próstata.

Fig. 2 - Angiografia dos vasos pélvicos por Ressonância Magnética.

Fig. 2a – Angiografia dos vasos pélvicos por Ressonância Magnética.

Fig.b - Angiografia por TAC

Fig.2 – Angiografia por TAC

 

Fig. 3 - Ressonância Magnética pélvica com medição dos diâmetros da próstata a - RM sagital - próstata (seta) comprimindo a bexiga (cabeça de seta) b - RM sagital - próstata (seta) comprimindo a bexiga (cabeça de seta)diâmetro longitudinal assinalado c - RM axial - próstata (seta) comprimindo a bexiga (cabeça de seta) d - RM axial - marcados os diâmetros anteroposterior e transversal da próstata (seta)

Fig. 3 – Ressonância Magnética pélvica com medição dos diâmetros da próstata. a) RM sagital – próstata (seta) comprimindo a bexiga (cabeça de seta) antes da embolização; b)  RM sagital – próstata (seta) comprimindo a bexiga (cabeça de seta)diâmetro longitudinal assinalado, após embolização redução das dimensões; c) RM axial – próstata (seta) comprimindo a bexiga (cabeça de seta); d) RM axial – marcados os diâmetros anteroposterior e transversal da próstata (seta)

Partilhe este conteúdo

Comentários: 9

  1. Luis Eloy Cercas says:

    Tenho 57 anos de idade, e desde os meus 45 anos que venho seguindo anualmente o crescimento da minha prostata a qual tem vindo a aumentar ano após ano com diagonóstico HBP,volume 49cc e um PSA na ordem dos 2,59 no ano que decorre. Por outro lado a sintomatologia esta de acordo com o diagonóstico ou seja mições nocturnas frequentes e diurnas apressadas.Os clinicos gerais que me acompanharam nunca me prescreveram nenhum tratamento tendente a minorar esta desagradavel situação, também questionei sempre no momento em que fazia a ecografia prostática rectal e todos me disseram que não havia perigo de cancêr prostático,porém vejo-me triste e preocupado com a situação pois não quero colocar em desconfiança meus médicos por isso esta nova medotologia despertou-me a atenção e enorme curiosidade,peço-vos pois que me ajudem a encontrar uma solução seja de que forma fõr. O meu obrigado pela atenção dispensada ficando na espera da vossa indicação que também passei a confiar pelos testemunhos que foi ouvindo e vendo nas televisões portuguesas.
    Com os meus cumprimentos

    Luis Eloy do Nascimento Cercas

  2. Vitor Bernardino says:

    Após leitura atenta verifico que posso estar no grupo que desconfia do seu médico Urologista.

    Tinha um PSA na ordem dos 4 e foi subindo aos 7, fiz duas biópsias e inclusivê já fui operado atraves do lazer, e não foi nada agradável, embora a cirurgia tradicional deixa mais sequelas, passado um ano novos testes TAC rectal etc etc PSA 8, e a prostata não diminui de tamanho, assim sendo vou contactar esta clinica para analisar antes de fazer outra vez qualquer coisa

  3. Jorge Dias Correia says:

    Há já algum tempo que sigo as informações relativas ao tratamento de HBP por Prof. Dr. Martinho Pisco. Passei essa mensagem a muitos concidadãos meus e estou deveras curioso e ansioso em falar convosco. Gostaria, pois, de ser observado pela equipa médica do Hospital St. Louis, chefiada pelo Prof. Dr. Martinho Pisco. Sou Santomense, tenho 64 anos e sinto algumas manifestações ligadas ao próstata. Já fui submetido a exames cá e em Coimbra e Porto. Porém, pouco ou nada para mim mudou. Qualidade de vida não é a melhor. Estarei em Portugal a partir de 14 do corrente mês para 15 dias. Rogo, pf, que me digam qual o dia e horas que poderia me dirigir ao hospital para o efeito.
    Melhores cumprimentos e agradecimentos do,
    Jorge Correia

  4. elizabetep says:

    respondido por email

  5. Jose Luis Ribeiro says:

    Boa noite,

    Tenho 54 anos e em julho de 2013 foi-me diagnosticado neoplasia da próstata, psa 7,40(último) grau de gleason 7(3+4)até agora rejeitei qualquer tipo de tratamento, pois não tenho sintomas e, porque acho que todos os tratamentos existentes são radicais de mais e gostaria de colocar a seguinte questão:
    Este tratamento inovador é apenas dirigido para doentes com HBP?
    Aguardo resposta. Obrigado

  6. Pina says:

    respondido por email

  7. Aristides Mário da Silva de Almeida Sampaio says:

    Já há algum tempo sigo a acção de V. Excelências no que tange ao tratamento da HPB. Recebi o Questionário. e os elementos referidos no mesmo, tenho-os há menos de UM ANO. De qualquer forma farei chegar via e-mail os resultados que tenho em minha posse. Não obstante já devia ter voltado à consulta conforme recomendação do médico que me acompanha. Contudo lá voltarei a partir do dia 20 do presente para novos exames, logo que o médico regresse de férias. Enviarei também as respostas ao Questionário recebido de V.Excelências. Atenciosamente.

  8. andre marcos louzada paris says:

    Tenho 57 anos foi-me diagnosticado neoplasia da próstata, psa 3,529(último) grau de gleason 7 (3+4) não tenho sintomas, acho que todos os tratamentos existentes são radicais demais e gostaria de colocar a seguinte questão: Este tratamento inovador é apenas dirigido para doentes com HBP? Aguardo resposta. Obrigado
    Atenciosamente,
    Andre Paris .’.

  9. Pina says:

    Bom Dia,

    Já foi respondido por email

Deixe o seu comentário: